Equipamentos Fotográficos: Mas, o que levar?! – PARTE 2

 

 

Continuação…
Parte 2

A Câmera

Falar sobre qual câmera comprar e qual marca escolher é uma discussão que não cabe a este texto. Porém fique atento para escolher uma câmera com especificações adequadas para os diversos trabalhos que irá exercer. Lembre-se da questão da velocidade de disparo e armazenamento. Uma câmera com um pequeno Buffer ou com uma baixa taxa de frames por segundo, irá te fazer perder diversos corredores neste evento de rua. Um foco que acompanhe o objeto a ser registrado, é um item também importante para a escolha de uma câmera voltada para este meio esportivo. Já para os demais tipos de coberturas fotográficas, outros itens são essenciais, como um ISO alto e sem ruídos numa cobertura matrimonial. Um outro exemplo, é em uma cobertura de um rally. Uma câmera e lentes bem seladas são essenciais para que ambos sobrevivam até a linha de chegada devido ao alto grau de poeira e outros intempéries climaticos que possam presenciar.

Portanto, pense bem antes de comprar seu equipamento ou aceitar um certo trabalho sem antes verificar se o mesmo suportará a pressão.

Alguns itens a pensar em levar para situações onde há a possibilidade de chuva, é um grande guarda chuva, uma capa protetora para a câmera e lente, uma mochila resistente a água e uma capa de chuva para você.

É muito importante levar consigo uma câmera extra, mesmo que não seja idêntica, mas que possa suprir alguma pane, queda ou travamento do obturador do equipamento principal.

Levar uma compacta pode ser algo que te salve, ou até mesmo que te tire um pouco o peso das costas. Passear de bobeira com o equipamento profissional na mão pela cidade onde se encontra hospedado, pode ser muito chamativo e perigoso. Uma compacta pode ser muito útil para registrar (fotografar e filmar) algum passeio que faça pelo local e até pode te salvar, em último caso, no momento em que suas câmeras profissionais pifarem de vez.

Tripé para câmera

Esta aí um item que toma um certo espaço e aumenta bastante o peso da bagagem. Certifique-se que realmente precisará de um, ou até se um monopé irá satisfazer a necessidade. Lembre-se que para fotos de arquitetura, interiores e decoração, o tripé é algo essencial. Uma outra dica que dou é a seguinte. Evite tripé de baixo custo, feitos com materiais de baixa qualidade e que não possuem uma estabilidade bacana. Na hora do vamos ver, quando é necessário uma estabilidade para uma velocidade muito baixa, este pode te passar a perna.

Vai precisar de levá-lo consigo? Então não se esqueça da cabeça do tripé, item essencial para acoplar sua câmera.

Alguns fotógrafos preferem não levar tripés para certas saídas. Para compensar, muitos procuram apoio em tocos e árvores. Alguns até, para não estragar o equipamento, levam consigo um saco de pano cheio de feijão, bem compactado, que servirá para apoiar a câmera sobre ele e não arranhar o equipamento desnecessáriamente. Existem também os mini-tripés, que em certos momentos, mesmo com equipamentos profissionais, pode quebrar um galho e tanto.

Mochila e cases apropriadas

Sempre que viajo costumo utilizar uma mochila própria para levar o equipamento. Melhor não arriscar em deixar as lentes e câmeras soltas numa mochila qualquer. Existem diversos modelos e marcas espalhados pelo mercado, inclusive alguns que cabem notebooks de 15″. Além da mochila, quando necessário, levo uma case Y para câmera e algumas cases para as lentes extras. Neste caso somente levo estas cases extras, para alguma viagem pessoal, onde vou deixar meu equipamento num hotel e fazer algumas fotos com uma ou duas lentes diferentes. O imporante destas mochilas e cases é  que elas são próprias para acomodar muito bem o equipamento e suportar certas pancadas e/ou mudanças climáticas.

Lí em algumas revistas, e também tenho alguns fotógrafos amigos meus que usam e abusam das pelican cases. São caixas, hermeticamente fechadas e lacradas que suportam pancadas, mudanças climáticas bruscas, flutuam sobre a água e ainda acomodam o equipamento em um compartimento feito sob medida para o corpo e as lentes. Existem diversos modelos e tamanhos e com toda certeza afirmo que para a cobertura de esportes de ação e aventura, esta é uma excelente pedida.

Itens extras

Apetrechos

Depois de fotografar alguns eventos, vamos aos poucos aprendendo a levar certos objetos para determinadas situações. Um item que já me fez muita falta foi um isqueiro. Diante da cobertura de uma decoração de uma festa de casamento, eu precisava acender algumas velas para dar um ar mais fino e clássico, demonstrando a real atmosfera do local no ato da entrada dos convidados. Estes tipos de acessórios devem ser avaliados, e por mais que eu liste centenas deles aqui, fica difícil abranger todos que talvez seriam importantes em certas cituações. Deixo aqui então somente alguns itens que podem vir a ser úteis para determinadas coberturas fotográficas.

um isqueiro (para situações como a mencionada acima)

uma lanterna (muitos fotógrafos de casamento utilizam uma luz contínua de uma lanterna mais forte para gerar iluminações diferenciadas)

par de crocs (recomendo a todos os fotógrafos de esportes e aventura. Quando entrarem e sairem de um córrego com o tênis completamente encharcado e com dificuldades de caminhar por conta disso, você se lembrará desta minha dica. Palavras de quem já passou por isso.)

– alguma maquiagem específica, lenços de papel, uma caneta bacana (em um  casamento, é importante demais ter consigo um mini-kit de maquiagem, que agrade a noiva (já pesquisado anteriormente sobre isso) para caso necessite de um último retoque antes de entrar no altar, ou para as fotos antes da festa. Lenços de papel entram neste mesmo ritual, para que seja enxugadas as lágrimas sem borrar a maquiagem. Uma caneta boa e bonita, para substituir a Bic usada pelo padre na hora da assinatura dos noivos)

São alguns itens assim que fazem a diferença diante de certas situações e sempre que esquecemos de algum deles, ficamos lamentando a sua falta.

Tendo mais algum item, ou dica, deixe um comentário e abasteça aqui esta relação de apetrechos úteis.

Lanches

Não fique sem se alimentar. Não é preciso levar um sanduba recheado de maionese e mortadela mais uma garrafa de coca-cola de 2 litros, mas para te salvar de uma fome fora de hora, tenha sempre nos bolsos algumas barras de cereal e uma garrafinha de água.

Bloco de papel e caneta

Leve sempre consigo. Um item simples mas de extrema utilidade. Durante uma cobertura, muitas vezes é necessário associar uma certa imagem com o nome da pessoa para uma futura publicação. Lembre-se de deixar sempre a mão.

Check List

Ta aí um item importante, que muitos já me criticaram por sempre fazer em minhas viagens, mas que já me salvou e muito. Sempre que vou fazer uma viagem, seja ela qual for, faço uma listagem dos principais itens que estou levando. É simples, vou colocando na mochila e marcadando num papel. Na hora de fazer o check-out do hotel, vou verificando se tudo que levei esta voltando. Quase esqueci dois cartões de memória na bancada do quarto por pura distração, ainda bem que havia verificado.

Conclusão

O meu principal objetivo com este texto, foi mostrar um pouco, uma forma de se minimizar os risco para certos trabalhos fotógraficos e consequentemente, evitar uma queima da imagem do profissional frente ao cliente, quando se tratando de equipamento. De forma alguma ditar o que se deve ou não levar para alguma saída fotógrafica.

Também não pretendo fazer com que se leve todo um estúdio na mochila, pelo contrário, se prevenir, não quer dizer de forma alguma levar tudo que se imagina, mas sim, pensar melhor sobre o que levar e o risco de não levar tal acessório, para que esteja preparado para o inesperado.

Lembre-se que o equipamento que levará servirá para te auxiliar a simular aquilo que você teria em mãos com facilidade no seu estúdio, e de forma alguma atrapalhar este trabalho externo.

Aos poucos, com alguns trabalhos e viagens no currículo, vamos nos aperfeiçoando sobre o que levar ou não. E em quase todos os casos saberemos ao certo quando levar tal acessório.

No mais utilize da melhor forma o  olhar crítico de um bom  fotógrafo e gere belas imagens.

Possui algo a acrescentar e/ou comentar? Deixe então seu comentário.

Agradecimentos especiais ao Ricardo Frias pelo apoio.

Preenche o formulario para receber as novidades