Por dentro do Lightroom: A ferramenta Correção de Lente

O trabalho do fotógrafo tende a ser bastante diversificado em alguns trabalhos. O uso de algumas objetivas pode ser certamente necessário a fim de produzirmos um efeito específico baseado numa distorção, numa mudança de plano focal e outros detalhes mais.

Porém, em outros trabalhos, mais tecnicamente mais específicos, precisamos que não haja tais aberrações uma vez que é necessário termos a realidade estampada em determinados planos, como é o caso da fotografia de pessoas, onde não é interessante termos as mesmas num canto de uma lente grande angular, o que irá distorcer e muito o seu corpo e/ou em fotografia de arquitetura, onde precisamos seguir a necessidade de termos o ambiente amplamente fotografado e também os angulos das paredes os mais retos possíveis.

Em alguns casos a objetiva certa irá acertar na mosca para estes casos, porém em alguns casos o ajuste na pós produção é a arma final para tirarmos esta distorção ou efeito indesejado, sendo possível até enfatizá-lo caso necessário.

No Lightroom, desde o lançamento da versão 4, e também no Adobe Camera Raw, temos a ferramenta de Correção de Lentes.

Seu uso é muito simples e proporciona, em alguns casos, uma mudança grande na perspectiva da imagem, porém, assim como nos demais artigos já escritos, friso que é muito importante deixar o ajuste da imagem para no ato do clique, utilizando do potencial do software para ajustes finos.

Assim que acessamos a ferramenta nos deparamos com alguns menus e opções. Sua utilização inicia com o clique no botão ATIVAR CORREÇÕES DE PERFIL.

Através deste comando o software irá verificar e reconhecer a câmera e a objetiva para a foto em questão. Caso o Lightroom possua a mesma em seu banco de dados, através de parâmetros internos e automáticos ele irá ajustar sua imagem de forma leve, eliminando algumas aberrações cromáticas e esféricas.

É fino o ajuste feito pelo LR e perceba que a imagem, neste caso clicada com uma 24-70mm em 24mm, possui uma leve distorção nas bordas e uma leve vinheta escura, que foi ligeiramente removida através da aplicação das configurações automáticas.

É muito sutil a aplicação, porém com um olhar clínico, é possível verificar uma perda de distorção no centro e nas bordas, além também do clareamento das bordas, eliminando a vinheta escura.

Este não é o único ajuste e nesta mesma tela, logo abaixo das informações da Camera + Lente + Perfil, temos dois itens que podem ser ajustados para refinar ainda mais o ajuste anteriormente feito.

No item de distorção, teremos a retirada ou a intensifição da distorção causada pela objetiva, assim como da mesma forma no item de vinheta, onde neste caso teremos o ajuste da aplicação de uma leve vinheta de correção de lente mais clara ou mais escura.

Os ajustes parecem ser bem detalhistas, mas já fazem um efeito relativamente interessante. Repare que se por um acaso optarmos por utilizar uma imagem que foi clicada com uma lente de efeito, como uma 15mm Fish Eye, própria para ter o efeito de distorção.

Ao aplicar o ajuste automático, repare como toda a distorção foi retirada, fazendo com que ela se comportasse assim como outras lentes sem este efeito. Porém, devemos lembrar que o seu objetivo com o uso deste tipo de objetiva é exatamente ter uma distorção exagerada e que a sua retirada pode trazer as vezes consequências desastrosas.

Perceba abaixo como a retirada do efeito pode causar uma perda da realidade da imagem.

Para que possamos ajustar os detalhes de forma manual, temos exatamente esta opção na sequência de menus logo acima. Clicando em MANUAl, teremos então 8 opções para intensificar para mais ou para menos os efeitos presentes na fotografia.

Trabalhando com a distorção, podemos, como o próprio nome já diz, retirar ou enfatizar a distorção da imagem

Repare que se retiramos a distorção demais, algumas áreas cinzas aparecerão onde não há informação da fotografia e a opção chamada RESTRINGIR CORTE irá exatamente cortar a imagem nestas áreas não passíveis de utilização.

Se optarmos por trabalhar com a angulação da imagem, temos as ferramentas de HORIZONTAL e VERTICAL. A horizontal servirá para ajustarmos a posição central do clique em relação ao objeto, como se tivéssemos movimentando nosso plano horizontalmente. A opção vertical nos permite alinhar no plano vertical a fim de retirar a distorção causada caso estivéssemos clicando de baixo para cima ou de cima para baixo, como é o caso da imagem abaixo.

A opção de GIRAR nos permite um ajuste fino no alinhamento da imagem em relação à sua base, possibilitando girar a mesma sobre um eixo central. Já a opção de redmensionar nos possibilita aplicar um “zoom” na imagem. Repare que estas duas ferramentas se assemelham à ferramenta CROP comentada no artigo anterior, onde temos também a opção de ajustar o ângulo da imagem e o quanto de corte daremos a ela, porém neste caso, temos um ajuste mais visual e sua aplicação é imediatamente vista e refletida na finalização do seu tratamento.

O ajuste de correção de lente serve também para enfatizar, por exemplo – se tivermos uma imagem já distorcida, podemos distorcê-la ainda mais, com o intúito de talvez simular uma olho de peixe, porém esta não é a função da ferramenta e este procedimento pode prejudicar ainda mais sua imagem.

O melhor a se fazer é utilizar o equipamento certo, na hora certa e ter a tecnologia de pós produção para ajustes finos.

Preenche o formulario para receber as novidades